Polémica.  Vereador com o Pelouro da Proteção Civil na Câmara de Paredes, diz que a questão diretiva não o preocupa, porque isso é uma questão dos associados. “O que me preocupa é o corpo ativo”.

António Orlando – Texto

Se se comprovar que o socorro não está garantido às populações das cinco freguesias de Paredes que estão sob a alçada protetora dos bombeiros de Cête, o Comandante Operacional Distrital (CODIS) do Porto não hesitará em transferir o serviço daquela área para outro corpo de bombeiros.

A informação foi, num primeiro momento, prestada ao Progresso de Paredes pelo vereador com o Pelouro da Proteção Civil na Câmara de Paredes, Manuel Fernando Rocha, que admitia estar “muito preocupado com a atual instabilidade que persiste na corporação de Cête”, garantindo inclusive um pedido de reunião com urgência ao CODIS.

Horas depois, num segundo momento, o vereador regressado de férias, disse ao Progresso ter falado com o Presidente de Câmara, Celso Ferreira, que lhe terá dito que já tinha falado com o CODIS e que este “o sossegou por a situação relativa à prestação do socorro na área de influência dos Bombeiros de Cête não estar posta em causa”, relatou.

“Sendo assim, não há razão para mudança de corpo de bombeiros, mas em todo caso, esta semana vou reunir com o CODIS para fazermos uma nova avaliação”, clarificou Manuel Fernando.

 Posto Avançado …Baltar

O Vereador, por outro lado, garante que o Posto Avançado de Bombeiros para Recarei vai para (…)

Leia a notícia completa na edição em papel de 31 de março ou na edição eletrónica subscrevendo a assinatura digital no nosso site.