A edição 2017/2018 do Campeonato de Portugal Prio fica marcada por algumas alterações ao formato competitivo da prova. Em relação ao formato da época anterior, são basicamente três as alterações mais importantes registadas.

1 – Subidas:

Os primeiros classificados de todas as cinco séries e os três melhores segundos são apurados para um «play-off» que decidirá as duas promoções aos campeonatos profissionais, com os dois finalistas a garantir a subida direta ao segundo escalão do futebol português.

2 – Descidas:

Os últimos seis classificados de cada série são automaticamente despromovidos aos campeonatos distritais. Todas as outras equipas que, não tendo sido apuradas para o «play-off» de promoção e também não fizerem parte do lote dos últimos seis classificados da respetiva série, garantem diretamente a continuidade no Campeonato de Portugal Prio sem necessitar de passar por uma fase de manutenção, tal como acontecia até à última temporada.

3 – Localização geográfica:

As equipas foram distribuídas, na fase regular, por cinco séries de 16 emblemas cada uma. As equipas madeirenses foram integradas nas séries A, B (a série do Aliança de Gandra) e C e as açorianas na D e E.