Festival. O Bosque do Choupal, em Baltar, recebeu, entre 31 de agosto a 2 de setembro, mais um “Indie”. No Choupal juntaram-se mais de 30 projetos nacionais, entre bandas emergentes e outras com mais anos de palco.

 

António Orlando – texto

 

O premiado micro-festival Indie Music Fest (IMF) voltou a dar destaque a bandas portuguesas e alternativas, que não têm espaço nas grandes rádios e plataformas musicais.

O primeiro dia do festival contou, nomeadamente, com os The Lazy Faithful. O grupo do Porto aproveitou para apresentar o novo álbum, “Bringer of a good time”, lançado em maio.

Nomes como Them Flying Monkeys, Flying Cages, Moda Americana, Manuel Fúria & os Náufragos, Stone Dead, foram, entre outras, as presenças que deram corpo à 5ª edição do “Indie” que, pela primeira vez, abriu a porta ao Hip-Hop.

A estreia surpreendente deste género musical no IMF aconteceu com a dupla Conjunto Corona formada por dB e Logos. Os portuenses apresentaram o seu último álbum “Cimo de Vila Velvet Cantina”.

Os lisboetas The Poppers, um dos grupos com maior longevidade do cartaz do festival de Baltar, voltaram a subir ao palco do “Indie” para tocar “Lucifer”, o novo trabalho de estúdio. Foi o cair do pano da 5ª edição do IMF. Para o ano há a promessa de mais música para uma imensa minoria.