Há quem diga que remediar pode ser solução para muita coisa mas neste caso em particular o remédio não foi o melhor. Sucede que na zona industrial de Baltar/Parada, junto à rotunda do parque empresarial, encontram-se, desde a semana passada, dois enormes buracos na estrada que perturbam a circulação normal na via.

A ausência de duas tampas de saneamento naquela estrada deixou certamente muitos condutores atrapalhados, com dois enormes buracos mesmo no meio da estrada. Parece que a moda de furtos de tampas de saneamento continua, mas neste caso em particular, os ladrões tentaram disfarçar o que estava à vista com pequenas ramos de eucaliptos que foram arrancados das árvores plantadas junto aos armazéns.

Não só roubaram as tampas maiores como arrancaram alguns ramos das árvores para tapar os enormes buracos, que ficaram visíveis no meio da estrada. O resultado está à vista e, não foi de todo, o melhor. A falta das duas tampas de, uma delas mesmo junto a uma curva, é um perigo não só para os condutores que ali passam mas principalmente para as pessoas que frequentemente utilizam aquele parque empresarial para caminhar. A dimensão e profundidade dos dois buracos não deixa ninguém livre de ali cair ou mesmo de provocar danos significativos em alguma viatura.

Uma semana depois, a situação continuou igual. Foram apenas retiradas os pequenos ramos daquele local, sendo que os buracos foram depois tapados com pequenas tábuas de madeira e colocadas fitas de proteção, para diminuir o perigo de circular à noite naquela estrada. De facto, os buracos ficaram mais evidentes para quem ali passa, mas continuaram lá. A situação que parecia fácil de solucionar, bastava taparem os buracos com novas tampas de saneamento, perece não ser assim tão fácil. Ao fim de uma semana, lá continuavam os buracos com as fitas de proteção em volta.

Talvez a entidade gestora do parque empresarial de Baltar/Parada tenha decidido não colocar, por enquanto, as duas tampas de saneamento na estrada com receio de que pudessem ser novamente roubadas. Certamente que a situação poderá acontecer, já que na região já foram roubadas grandes quantidades de tampas de saneamento, por causa do cobre, mas não justifica o facto de deixarem aqueles buracos abertos. Resta esperar que a entidade gestora do parque empresarial tome medidas para resolver o assunto.