Publicado por António Orlando

O Shakedown de Baltar, Paredes marcou, esta manhã, o início do espetáculo do Vodafone Rally de Portugal. Apesar dos tempos realizados não contarem para a classificação, foi possível ver as equipas a colocarem-se à prova.Os primeiros sinais foram muito positivos com os três primeiros a ficarem separados por apenas meio segundo.

Entre os pilotos nacionais, destaque para o bom andamento de Elias Barros no seu Ford Fiesta R5. O piloto de Rebordosa que tem ao seu lado o experiente Paulo Babo, navegador natural do Marco de Canaveses, fez as três passagens do  Shakedown de Baltar com a bandeira do município de Paredes para gáudio dos conterrâneos que assistiram ao Shakedown em grande número.  Na última passagem pelo troço e imediatamente antes da entrada para o circuito de Baltar, o Ford de Barros fez um pião que lhe roubou alguns centésimos naquela que seria a melhor passagem por Baltar antes da competição a sério. “Hoje é para nos divertimos. Estamos a andar bem. Vamos ver como corre o rali”, disse Elias Barros, ao Progresso de Paredes no final do Shakedown de Baltar.

Dani Sordo, da Hyundai, foi o mais rápido. O piloto espanhol estabeleceu o melhor tempo à terceira passagem pelo troço de 4,6 quilómetros. Marcou 3m06,9s e deixou o campeão do Mundo, Sébastien Ogier (Ford) a uma décima de distância. O francês dispõe de um novo Fiesta WRC e também efetuou três passagens pela classificativa. Jari-Matti Latvala, em Toyota mostrou rapidez na terceira e na quarta passagens e estabeleceu como melhor marca o tempo de 3m07,1s, ou seja, apenas mais duas décimas.

O shakedown, como último teste antes da competição, estabelece, em parte, aquilo que se pode perspetivar em corrida a partir das 19.h03 no circuito de Lousada. E as expectativas são elevadas. Para já estão três carros de marcas diferentes nos três primeiros lugares. O quarto classificado foi Kris Meeke. O piloto da Citroën foi quem mais andou, entre os WRC e a par de Breen e Al-Qassimi, nesta prova. Fez cinco passagens e foi, precisamente, à quinta tentativa que garantiu a sua melhor marca. Ficou a 0,3 segundos de Sordo. O quinto mais rápido foi Elfyn Evans (Ford), que ficou a 0,6 segundos.

No WRC2, nota de destaque para Andreas Mikkelsen. O piloto da Skoda registou 3m13,6s e deixou Eric Camilli, que estreia o Ford Fiesta R5 Evo2, a 2,4 segundos de diferença. Miguel Campos foi o mais rápido dos portugueses. O piloto inscrito no WRC2, tem a 12ª marca entre os concorrentes deste campeonato.