Por Paulo Silva, Professor

A fatura do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) começou a chegar à caixa de correio dos proprietários Paredenses.

O Município de Paredes continua a ser dos mais penalizados há largos anos, pela continuidade deste Imposto à taxa máxima, baixando agora, por imposição governamental, aprovada no orçamento de estado.

A Manutenção da taxa mais elevada da região continua a causar perda substancial de poder de compra dos nossos munícipes. Apesar disso, a nossa Autarquia continua a ser a menos sensível às dificuldades das famílias Paredenses e não olha a meios para obter dinheiros para manter as suas obra de ilusão e ocasião.

Somo na região o Concelho com a menor taxa de cobertura de saneamento básico, temos ainda uma grande maioria das casas de Paredes que não beneficiam nem do saneamento nem da água ao domicílio. Um concelho com uma rede rodoviária em avançado estado de degradação, mas mesmo assim temos de Pagar um Valor de IMI mais alto que cidades como Porto e mesmo Lisboa.

Vejamos em Paredes, a taxa aprovada pelo PSD e pela CDU é de 0,40, enquanto na cidade do Porto é de 0,32 e em Lisboa é de 0,30, se olharmos para os concelhos vizinho vemos o quão prejudicados somos, em Paços de Ferreira, Lousada e Penafiel a taxa aplicada é de 0,30, o que significa que uma casa de 100 mil euros em Paredes, paga mais 100 euros de IMI do que nos concelhos vizinhos.

Em Lousada por exemplo a taxa de cobertura de saneamento e de água domicílio está entre as melhores do País.

Qual é portanto a Verdadeira razão para Paredes pagar o valor mais elevado de IMI….as dívidas criadas pelas megalomanias de quem nos governou durante os últimos anos.

E caro leitor os culpados são facilmente identificados e nem os novos tempos anunciados escapam a estas decisões erráticas, as novas energias, estão intimamente ligadas ao atual Poder, eram e são parte integrante da equipa que nos últimos anos conduziu Paredes até à atual situação financeira em que se encontra.

O que dizem os anunciantes dos Novos Tempos, sobre o valor absurdo de IMI cobrado em Paredes…, nada apenas que concordam.

De que tem servido sermos um dos poucos concelhos do pais com a mais elevada taxa de IMI? De Nada.

Continuamos a níveis dos mais baixos níveis de cobertura de saneamento e água ao domicílio, temos umas das piores redes rodoviárias do distrito, as obras estruturantes que poderiam ajudar Paredes a tornar-se um dos concelhos com melhor qualidade de vida nunca saíram do papel (a maioria não esteve nunca no papel sequer).

Não são só os proprietários de habitações que são prejudicados, se olharmos para a indústria e comércio vemos que também os nossos empresários e comerciantes são prejudicados, pois os valores de IMI cobrados às indústrias e comércio, também são mais altos que nos concelhos vizinhos.

Não há dúvida que o fotoshop faz milagres, e consegue apresentar como novo algo que afinal é tão velho como tudo aquilo em que já não acreditamos. A verdade é que esta nova energia, contínua sem força, para se opor à política errática que tem ajudado a afundar este concelho.

O Partido Socialista de Paredes, lutou desde o primeiro dia do mandato por uma redução efetiva dos valores a cobrar do IMI, Alexandre Almeida continua a defender essa redução, e já por várias vezes afirmou que esta será uma das suas primeiras medidas a implementar.

Apesar de se anunciarem tempos novos a verdade é que sobre assunto continua um silêncio velho, que indicia que se o PSD continuar a governar Paredes, em 2018 a exemplo do que sempre aconteceu nos anos seguintes ás eleições teremos um aumento do valor de IMI.