Inclusão. Autarquia adquiriu terreno para construir habitação social. Proposta é contestada pelo CDS por entender que “uma coisa é reinstalar, outra coisa é ocupar para instalar”. PSD absteve-se e CDU aplaudiu a ideia pela abrangência.

António Orlando – texto

A Câmara de Paredes anunciou a compra do terreno do acampamento cigano para aí construir habitação social para realojar aquela comunidade ali radicada há mais de 20 anos.

O terreno adquirido a vários proprietários custou para já 650 mil euros.  São 16 mil metros quadrados de terreno, não só onde está atualmente a comunidade cigana, mas também “a montante”. “À medida que vamos fazendo a construção vamos realojando alguns ciganos e deitando algumas barracas abaixo”, exemplificou o presidente da autarquia, Alexandre Almeida, na reunião da Assembleia Municipal realizada no passado dia 27, no Pavilhão do Centro Escolar de Paredes.

Este poderá ser início do fim do mais triste cenário urbanístico do concelho.

O autarca explicou que (….)

Leia a notícia completa na edição em papel de 3 de julho ou na edição eletrónica subscrevendo a assinatura digital no nosso site.