Assinado protocolo para criação de unidade residencial do GIPS

À margem das comemorações do VI aniversário do Comando Territorial do Porto da GNR, foi assinado o protocolo de parceria entre o município de Paredes, o Ministério da Administração Interna e a GNR para a transformação da antiga escola primária de Baltar no novo posto residencial do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro da GNR.

 

“É um investimento de cerca de 80 mil euros que vai resolver um problema de muitos do país e do concelho de Paredes”. A conclusão é do secretário de Estado Adjunto do Ministro da Administração Interna no discurso proferido durante a cerimónia em que foi assinado o protocolo que vai permitir criar uma nova unidade residencial para o GIPS da GNR, em Baltar. Fernando Alexandre salientou ainda o papel importante da autarquia na identificação dos problemas do seu território, “em complementaridade com as obrigações do governo”.

O protocolo de parceria entre o município de Paredes, o Ministério da Administração Interna e a GNR foi assinado antes do início das comemorações do VI aniversário do Comando Territorial do Porto da GNR, no salão nobre da câmara municipal. O investimento de cerca de 81 mil euros, suportado pelo Ministério da Administração Interna, vai criar, na antiga escola primária de Baltar, um posto residencial que vai acolher 22 militares da 6.ª companhia do GIPS, sediada em Baltar. O município cede as instalações e é o responsável pela obra que vai acolher definitivamente os 22 militares do GIPS, cuja sede está atualmente instalada no quartel dos bombeiros voluntários de Baltar.

 

Leia a notícia completa na edição em papel de 24 de outubro ou subscreva a assinatura no nosso site.