Biblioteca de Paredes e Casa da Cultura receberam a Rentrée Cultural repleta de exposições e conversas

Foram quatro exposições que abriram o mês de setembro para reforçar a aposta cultural nos edifícios da cidade de Paredes. O Café Literário voltou a ser aposta do Município e também José Calçada veio a Paredes apresentar o seu novo livro.

  • Café Literário – José Rui Teixeira

O escritor José Rui Teixeira foi o convidado da edição de setembro do Café Literário, no dia 1 de setembro, na Biblioteca Municipal de Paredes.

O autor deu a conhecer o seu mais recente livro de poesia, intitulado “Habeas Corpus”, que “combina lirismo e ironia para percorrer estados de alma que nem sempre estão representados na sua escrita”.

  • Quatro exposições presentes nos edifícios culturais da cidade

De 2 a 24 de setembro vão estar três exposições na Casa da Cultura e são elas ‘VInte Aves Na Minha Terra de Pedro Sampaio e Valquíria Alves’, ‘Metamorfose de José Neto “Nepotis*’ e ‘Sebastianismo Revisitado Premonições e Memórias da Sala Azul de Sam Abercromby’.

Pedro Sampaio e Valquíria Alves dão a conhecer a exposição de fotografia “Vinte Aves na Minha Terra”, onde é possível ver que se tem dedicado à fotografia animal, tanto em Portugal como no estrangeiro.

“Metamorfose” é a exposição de pintura e escultura realizada por José Neto e que foi inaugurada pelas 17h30. Esta mostra apresenta alguns trabalhos dos últimos três anos, ou seja, antes e depois da pandemia e do confinamento.

Sam Abercromby expõe a mostra “Sebastianismo Revisitado: premonições e memórias da sala azul”, que se centra na história e nas memórias de D. Sebastião. Através da pintura, o artista conduz-nos ao interior de uma hipotética “sala azul”, no Palácio de Sintra, e a imaginar o que o jovem monarca D. Sebastião poderá ter visto e sentido no âmbito da envolvência histórica do seu tempo.

  • José Calçada apresentou o seu novo livro na Casa da Cultura

A Casa da Cultura acolheu na noite de 2 de setembro, a apresentação do livro “O Herói e Doze Coisas Mais”, de José Calçada. Na sessão, o autor contou com a presença dos Vereadores Beatriz Meireles e Paulo Silva.

Na obra é possível encontrar uma história com “algum mistério” e relacionada com a “educação, as Forças Armadas, a Guerra Colonial e as mulheres”.