António Orlando – texto

O concelho de Paredes vestiu as cores do Carnaval em diferentes corsos que levaram para a rua centenas de mascarados, carros alegóricos, música, dança e muita animação.

O socialite José Castelo Branco foi rei em Lordelo e o coronavírus infetou os demais cortejos que também gulosaram ainda com a Oposição em Paredes ou com a com a lavandaria de dinheiro portuguesa no Luanda Leaks, entre outras sátiras.

Apesar de a terça-feira de Carnaval não ser feriado oficial, há cada vez mais foliões no festejo do entrudo. No domingo que antecedeu o Carnaval o Astro Rei decidiu juntar-se à festa permitindo samba sem arrepios.

Para o ano todos prometem que há mais até porque no Carnaval ninguém leva a mal.

Notícia da edição em papel de 28 de fevereiro e da edição eletrónica a qual pode ser acedida por assinantes em www.paredes.com.pt. Assine o jornal da sua terra. Custa (só) 17,50 euros por ano.