Casa do Benfica em Paredes comemorou 15.º aniversário

A Casa do Benfica em Paredes celebrou, no passado dia 20 de setembro, o seu 15.º aniversário com um extenso programa que terminou com um jantar, em Paredes, onde estiveram presentes cerca de 150 associados.

Em dia de festa a Casa do Benfica em Paredes aproveitou para homenagear os atletas da casa que alcançaram títulos nacionais.

 

O programa de comemorações do 15.º aniversário da Casa do Benfica em Paredes teve início pelas 9 horas com o hastear da bandeira nas instalações do clube e um salva de 15 morteiros evocativos dos 15 anos de vida da instituição.

Da parte da tarde os dirigentes e associados rumaram ao cemitério de Galegos, Penafiel, para depor uma coroa de flores, recordando os sócios da casa já falecidos, seguindo-se uma missa na igreja matriz de Paredes. Ao início da noite os mais de 150 convidados juntaram-se nas instalações da Casa do Benfica em Paredes. Rumaram para a Casa das Vessadas, na Madalena, Paredes, para um jantar de convívio e para homenagear os vários atletas que conquistaram títulos importantes em diferentes modalidades e engrandeceram o nome da instituição Benfica e da Casa do Benfica em Paredes.

Carlos Nunes, presidente da casa do Benfica em Paredes e Jorge Jacinto, representante do S.L. Benfica
Carlos Nunes, presidente da casa do Benfica em Paredes e Jorge Jacinto, representante do S.L. Benfica

Em jeito de balanço dos 15 anos de dedicação ao desporto o presidente da Casa do Benfica em Paredes, Carlos Nunes, salientou o trabalho desenvolvido ao longo de uma década e meia de atividade, destacando os feitos conseguidos pelos atletas da casa e o prestígio conquistado pela instituição.

Muita coisa foi feita, muita gente participou e continua a participar e muita gente participará no futuro. Em 2009 a Casa do Benfica em Paredes foi considerada a casa do Benfica do ano, mas hoje continuamos a ser uma das mais reconhecidas casas do Benfica do país, mérito do trabalho em termos de ética, merchandising e no plano desportivo, pois quatro atletas formados nesta casa a representar hoje o nosso glorioso clube no atletismo”, salientou.

A comemorar 15 anos de existência a Casa do Benfica em Paredes pretende, salientou o presidente, incentivar ainda mais a prática desportiva entre os jovens e crianças, com o objetivo de formar atletas para a competição em diversas modalidades, como o futsal, andebol, basquetebol, hóquei em patins e voleibol. Para isso está já a implementar um projeto que irá abranger as crianças do concelho de Paredes. “Um projeto aliciante, desafiador e que, no futuro, será também gratificante. Temos a certeza de que será uma realidade e um êxito”, frisou Carlos Nunes, êxito que está ainda assim dependente do apoio da câmara municipal de Paredes, nomeadamente na cedência dos pavilhões dos centros escolares.

 

Carlos Nunes não se recandidata no próximo ano

Carlos Nunes sublinhou que é chegado o momento de deixar a presidência da instituição, que elege novos corpos sociais no próximo ano
Carlos Nunes sublinhou que é chegado o momento de deixar a presidência da instituição, que elege novos corpos sociais no próximo ano

 

Carlos Nunes deixou ainda um apelo aos associados paredenses para que mantenham atualizadas as quotas, lembrando os 70 % de sócios que em 2010 saíram da instituição após a renumeração das listas de associados. “Esperamos que agora isso não aconteça. Tentaremos fazer tudo para que se perca o menor número de associados”, salientou.

No plano desportivo o presidente aproveitou para salientar os prémios alcançados ao longo dos vários anos. No atletismo o presidente da Casa do Benfica em Paredes salientou a mais recente conquista da equipa de juvenis masculinos em corta-mato, o título de campeã nacional na prova disputada em março, no Pombal.

Na seção da pesca Carlos Nunes sublinhou o mérito e dedicação dos atletas que desde o início das competições foram subindo de divisão, estando atualmente a competir na 1.ª divisão nacional.

Apesar de ser uma das mais recentes apostas da Casa do Benfica em Paredes, com pouco mais de 9 meses de existência, a secção de patinagem artística já conquistou diversos títulos. E Carlos Nunes aproveitou para lembrar as diversas conquistas: o 1.º lugar do campeonato nacional de seniores e cadetes na categoria de figuras obrigatórias, o 2.º lugar na classificação coletiva no campeonato distrital de dança, o 1.º lugar de seniores e cadetes no campeonato distrital de patinagem livre, o 2.º lugar no campeonato distrital de figuras obrigatórias, o 3.º lugar na classificação coletiva no campeonato nacional de dança, o 1.º lugar de seniores e o 2.º lugar em cadetes no campeonato nacional de patinagem livre.

Em março do próximo ano os sócios da Casa do Benfica em Paredes vão eleger os novos corpos sociais da instituição para o triénio 2015-2018. A pouco mais de três meses para a apresentação de listas, Carlos Nunes pediu a participação de todos, anunciando que não se vai recandidatar ao cargo. “O meu tempo como presidente termina no final deste mandato. Foram 17 anos dedicados à Casa do Benfica em Paredes. Unam-se em torno de tudo o que nos une e não deixem esta instituição cair num vazio”, salientou.

 “A Casa do Benfica em Paredes é uma grande referência”

– Jorge Jacinto, representante do S. L. Benfica

Mais de 150 associados marcaram presença no jantar do 15.º aniversário da Casa do Benfica em Paredes
Mais de 150 associados marcaram presença no jantar do 15.º aniversário da Casa do Benfica em Paredes

 Em dia de festa os elogios foram para os atletas da Casa do Benfica em Paredes que ao longo de 15 anos elevaram o nome da instituição aos mais altos patamares do desporto em Portugal e além-fronteiras.

 “Estes atletas são uns verdadeiros campeões e merecem todo o nosso apoio. Não é fácil fazer o que vocês fizeram. Esta casa é um exemplo em várias vertentes, na patinagem artística, na pesca e no atletismo, e no fornecimento de talentosos atletas ao nosso clube”, sublinhou Carlos Peixoto, presidente da Associação de Casas do Benfica.

Em representação do Sport Lisboa e Benfica, Jorge Jacinto considerou a casa em Paredes um exemplo a seguir. “A Casa do Benfica em Paredes é para mim, que tenho a responsabilidade de gerir as 291 embaixadas por todo o mundo, uma grande referência. Esta caca foi muito bem concebida. Teve e tem gente apaixonada pelo Benfica e que não falhou nas alturas difíceis”, salientou.

Entre sócios e atletas estiveram também presentes os representantes das casas do Benfica de Lousada, Matosinhos e Marco de Canaveses, que quiseram deixar pequenas recordações aos atletas e dirigentes da Casa do Benfica em Paredes. Houve ainda espaço para uma breve intervenção do professor Rui Lança, que publicou recentemente um livro sobre a última época do clube da Luz.

Jantar contou com a presença de Dulce Félix e Tiago Costa, do S. L. Benfica, que também foram homenageados
Jantar contou com a presença de Dulce Félix e Tiago Costa, do S. L. Benfica, que também foram homenageados

 

Atletas da secção de atletismo homenageados

Em noite de festa não faltaram as homenagens aos atletas, incluindo a Dulce Félix e Tiago Costa, atletas do Sport Lisboa e Benfica. A Dulce Félix, que em 2012 se sagrou campeã da Europa na disciplina de 10 000 metros, em Helsínquia foi entregue uma pequena lembrança do clube. Homenageada pelo seu currículo, a atleta do Sport Lisboa e Benfica que conta com os títulos por equipas de campeã europeia de corta-mato, (2009), e uma medalha de  bronze nos mundiais e a nível individual, duas medalhas de bronze e prata nos europeus de corta-mato (2010) e o recorde nacional da meia-maratona Dulce Félix agradeceu o carinho demonstrado.

Tiago Costa, vice-campeão nacional de corta-mato e campeão europeu na mesma modalidade também foi homenageado pelos feitos conseguidos no atletismo e pela dedicação ao clube.

Os atletas homenageados, Jorge Moreira, Samuel Vieira, Pedro Ferreira e João Teixeira
Os atletas homenageados, Jorge Moreira, Samuel Vieira, Pedro Ferreira e João Teixeira

A equipa de juvenis masculinos de atletismo da Casa do Benfica em Paredes foi a grande homenageada da noite, pela conquista do primeiro título coletivo nacional para a instituição, graças às classificações de Jorge Moreira, que terminou a prova em primeiro lugar, Samuel Vieira, 4.º na geral individual, Pedro Ferreira, 6.ª posição e João Teixeira que terminou a prova no Pombal na 30.ª posição.