Começa esta segunda-feira a funcionar o segundo Centro de Retaguarda  (CR) para doentes positivos da Covid-19, no distrito do Porto com “cerca de 20 profissionais de saúde” e poderá acolher numa fase de arranque 35 doentes.

O CR Covid-19 do distrito do Porto, localizado em Paços de Ferreira, abre hoje com “cerca de 20 profissionais de saúde” e poderá acolher numa fase de arranque 35 doentes, revelou a Proteção Civil.

“Não é o contingente ideal, mas neste momento é o possível. Abre com cerca de 20 profissionais desde clínicos a auxiliares. Houve muita dificuldade em conseguir recursos humanos para este centro, mas graças aos esforços de todos podemos arrancar e materializar algo essencial para uma zona que está com grande pressão”, disse o presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil do Porto (CDPCP), Marco Martins.

Planeado para acolher até 50 pessoas infetadas com o novo coronavírus, o segundo Centro de Retaguarda Covid-19 do distrito do Porto localiza-se no antigo hospital da Santa Casa da Misericórdia de Paços de Ferreira, podendo “numa fase de arranque” acolher 35 doentes.

Marco Martins manifesta a expectativa de poder, no futuro, aumentar a capacidade de internamento deste espaço.

O responsável da CDPCP diz que no outro centro para estes doentes, em Valongo, no seminário do Bom Pastor, há quem desista logo no primeiro turno.

Este será o segundo centro de retaguarda para doentes que testaram positivo à Covid-19, sendo que o primeiro, que abriu a 26 de outubro no Seminário do Bom Pastor, em Valongo, acolhe “entre 35 a 40 doentes”, acrescentou Marco Martins, salvaguardando que “a ocupação tem decorrido com uma grande taxa de rotatividade”.