Opinião de Juvenal Brandão, treinador de futebol

O futebol português não passa pelos melhores dias. Nos últimos anos tem-se visto cada vez mais uma luta titânica entre FC Porto e Benfica pelo domínio. E a agressividade na comunicação acaba por afetar de forma terrível a reputação do futebol português: cá dentro e lá fora. Os inúmeros programas televisivos para atacar as arbitragens e para esmiuçar os seus erros são tudo de mau que o futebol não precisa; mas dá audiências. É pena.

Estou convencido que é preciso reformular as leis do jogo. Claro que isso não depende das entidades em Portugal, mas sim da FIFA e do International Board. Mas convém que se comecem a congregar opiniões e fazê-las lá chegar no sentido de facilitar a vida aos árbitros e acabar com a subjetividade na interpretação das leis. E há dois aspetos que para mim são fundamentais e iriam melhorar definitivamente o futebol: jogar a bola com a mão e os foras-de-jogo.

Mão na bola ou bola na mão? No meu entender, a forma mais fácil de (…)

Leia o artigo de opinião completo na edição em papel de 15 de março ou na edição eletrónica subscrevendo a assinatura digital no neste site.