Fundação A Lord promove espetáculo de teatro de marionetas

A Fundação A Lord promoveu mais um evento cultural, desta vez em parceria com a associação cultural Companhia Limite Zero. O auditório da fundação recebeu o teatro de marionetas “Os Trabalhos de Hércules”, um espetáculo que se insere numa corrente pedagógica que apela à educação pela arte. O evento decorreu no passado dia 26 de outubro e estiveram a assistir dezenas de pessoas.

A Companhia Limite Zero associou-se à Fundação A Lord como organismo cultural direcionado para a concretização de iniciativas ligadas à arte, como a produção de espetáculos de teatro, à produção de vídeo e à formação. No auditório da Fundação A Lord dezenas de pessoas assistiram à peça de teatro “Os trabalhos de Hércules”, cuja história se centra num teatro de saltimbancos.

Raul Constante Pereira, Ivo Bastos e Raquel Rosmaninho deram vida às marionetas e às personagens principais do espetáculo que assume uma componente educativa e pedagógica. A companhia concretiza diferentes iniciativas culturais e artísticas e para além de ser um espaço de experimentação e cruzamento de diversas linguagens artísticas, como a expressão dramática, as formas animadas e o vídeo, organiza diferentes oficinas para crianças e adultos no âmbito da expressão dramática, escrita criativa e utilização de multimédia, procurando evidenciar a importância da descoberta a uma aprendizagem criativa.

A encenação ficou a cargo de Raul Constante Pereira, os figurinos de Inês Mariana Moitas, o desenho de luz a Pedro Carvalho e o texto a Jorge Constante Pereira. Sandra Neves foi a responsável pela cenografia, Carlos Adolfo pela música e sonoplastia, Emmanuelle Labattut, Filipe Mendes, Hernâni Miranda, João Loureiro, Inês Mariana Moitas, Rosário Matos, Rui Dias e Sandra Neves foram os responsáveis pela execução cénica e Pedro Leitão da produção executiva.

A Fundação A Lord contou com o apoio de diversos mecenas para a concretização do evento, entre eles a Cooperativa de Eletrificação A Lord, o banco Espírito Santo, Montepio e Banif.