Juvenal Brandão assinou contrato com o Aliança de Gandra, formação atual 15ª classificada da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto.

O técnico de 35 anos, cronista de O Progresso de Paredes, vai tentar relançar a equipa sénior da cidade de Gandra que esta temporada entrou com o pé esquerdo no Campeonato da Divisão de Elite. Em cinco jornadas conta apenas com uma vitoria, um empate e três derrotas, escasso pecúlio que coloca a equipa paredense nos lugares de descida.

“Apesar de estar inclinado a não treinar esta época e de ter resistido até ao limite, senti muita vontade do Aliança de Gandra em contar comigo. O clube redefiniu os objetivos e em função do 15º lugar e 4 pontos atuais a ideia de ficar nos 5 primeiros não é realista. Seria um feito extraordinário consegui-lo. Vamos, nesta medida, tentar fazer o melhor possível e somar o maior número de pontos para ficar o mais acima possível. Dedicação e paixão não nos pode faltar. Temos de trabalhar muito”, disse Juvenal Brandão.

A anunciada solução de Márcio Rocha, até então adjunto do clube, para a saída de Mário Rocha durou pouco mais que uma semana e um jogo.

Após novo desaire em casa, perdeu com o Vila Meã por 1/0, a direção do Aliança de Gandra decidiu apostar em Juvenal Brandão para orientar a equipa nesta temporada. Juvenal Brandão, licenciado em Gestão de Desporto, é detentor do mais alto grau do curso de treinador de futebol (UEFA Pro – Grau 4).

Passou por quatro clubes, Paços de Ferreira, Freamunde, Alfenense e Aliados de Lordelo, neste último durante 5 épocas.

No seu curriculum conta com três subidas de divisão, mais de 400 jogos como técnico e vai para a décima sexta época como treinador.