Luís Montenegro visitou o Parque do Rio de Ferreira

O Presidente do PSD, Luís Montenegro, prometeu, à população de Paredes, que os deputados sociais democratas – após uma visita ao Rio Ferreira, em Lordelo, Paredes, acompanhado do presidente da concelhia local, e vereador na CM de Paredes, Ricardo Sousa – irão questionar novamente, na Assembleia da República, o ministro do Ambiente, Duarte Cordeiro, sobre este flagelo ambiental que abrange a população de Paredes (Lordelo e Rebordosa), Valongo e Gondomar, provocado pelo mau funcionamento da ETAR de Paços de Ferreira.

 

Ricardo Sousa recordou ao líder do PSD que foram investidos mais cinco milhões de euros na requalificação da ETAR “e nada melhorou, pelo contrário ficou bem pior”.

 

Luís Montenegro lamentou o silêncio do edil paredense, Alexandre Almeida, sobre o mau funcionamento da ETAR, perante o seu congénere socialista de Paços de Ferreira e afirmou não conseguir compreender comportamento do Ministério do Ambiente e da APA em todo este processo.

 

Ricardo Sousa, perante várias dezenas de pessoas que fizeram questão de estar presentes nesta visita, mormente as ligadas ao Movimento Mataram o Rio Ferreira, disse que “a situação é insuportável para as populações de Lordelo e Rebordosa. Há infelizmente pessoas a sofrer com as consequências da poluição do Rio Ferreira, tanto a nível de saúde como a nível económico. No concelho de Paredes há um responsável por esta situação, devido às suas ações e sobretudo às suas omissões: Alexandre Almeida, que promete publicamente desde 2018 a resolução deste flagelo ambiental. Afinal andou a mentir aos paredenses e a permitir que acontecessem graves problemas ambientais durante todos estes anos”. acusa. “Mas, até hoje, nada”, conclui.