Mais de 900 crianças passaram pela Caravana de Educação Rodoviária

Com o objetivo de sensibilizar o público mais jovem para a importância da prevenção rodoviária a fundação MAPFRE esteve de norte a sul do país a difundir junto das comunidades escolares a Caravana de Educação Rodoviária. Em Paredes passaram pela caravana, instalada no parque José Guilherme, 920 crianças de diversas escolas do concelho.   

Depois de Lisboa e Guimarães a Caravana da Educação Rodoviária acampou no parque José Guilherme, em Paredes, para promover junto de mais de 900 crianças dos 8 aos 10 anos o conhecimento e respeito pela sinalização rodoviária.

O projeto desenvolvido pela Fundação MAPFRE tem na prevenção o instrumento mais eficaz para reduzir a sinistralidade e construir uma sociedade melhor. Pelo roadshow instalado no parque José Guilherme, em Paredes, passaram um total de 920 crianças de diversas escolas do concelho, convidadas a participar no projeto.

“A sinistralidade em Portugal é alta e nada melhor do que nestas idades começarmos a desenvolver atividades no sentido da prevenção”, salientou o vereador do desporto Cândido Barbosa.

A atividade tem uma componente teórica, uma aula de prevenção onde são abordados alguns conceitos básicos da circulação rodoviária, e uma componente prática, onde as crianças têm a possibilidade de, num circuito de karts com insufláveis, rotundas e sinalização, simular a condução de um automóvel, aprender as regras de circulação para peões e até os sinais de trânsito.

 

Paredes foi um dos 30 concelhos a receber o projeto da Fundação MAPFRE
Paredes foi um dos 30 concelhos a receber o projeto da Fundação MAPFRE

Caravana já abrangeu mais de 30 mil crianças de todo o país

E porque as crianças de hoje são os condutores de amanhã é importante que a sensibilização comece logo na infância e que a prevenção seja o principal meio de combater a sinistralidade rodoviária. “O que verificamos muitas vezes em outras ações de sensibilização é que a mensagem chega mais do que dos pais para as crianças, chega muitas vezes das crianças para os pais. São muitas vezes as crianças a chamar a atenção para procedimentos menos corretos dos próprios pais na estrada”, sublinhou Hermínia Moreira.

Apesar de não ter um impacto imediato na redução dos números da sinistralidade em Portugal, este tipo de ações pretende cultivar desde cedo nas crianças a ideia de que a melhor forma de acautelar acidentes e infrações às regras de circulação rodoviária é essencialmente através da prevenção. “De facto é importante passarmos a mensagem de que a prevenção é o principal instrumento de combate à sinistralidade. A caravana é um projeto pioneiro da Fundação em Portugal e representa um grande investimento da nossa parte”, salientou Inês Silva da Fundação MAPFRE.

Para a Fundação MAPFRE, que atua em Portugal desde 2006, esta ação de sensibilização acarreta um grande investimento e significa apostar numa das suas áreas mais importantes de atuação: a segurança rodoviária. “Este projeto é dedicado às pessoas e às crianças e envolve uma das componentes mais importantes da nossa Fundação. E faremos mal o nosso trabalho se amanhã estas crianças não se lembrarem da passagem pela caravana de educação rodoviária”, sublinhou o representante da direção comercial norte da Fundação MAPFRE, José Carlos Garcia.

Integrada no programa anual para a prevenção e segurança rodoviária da Fundação MAPFRE, a Caravana de Educação Rodoviária já abrangeu mais de 30 mil crianças de todo o país, desde 2009.

Paredes foi a cidade onde a caravana bateu o seu recorde de visitantes numa semana. “Em Paredes vamos bater o recorde ao ter numa semana 920 crianças, graças ao papel da divisão da educação da câmara municipal que realmente foi excecional”, acrescentou a representante da Fundação MAFPRE.