Onze ninhos de vespas asiáticas destruídos em Lordelo

Vários ninhos de vespas asiáticas foram encontrados em Lordelo, Paredes. A Proteção Civil e os bombeiros locais contabilizaram já onze ninhos da espécie predadora que está em fase de reprodução. Um dos ninhos destruídos com a ajuda de um apicultor tinha cerca de um metro e foi encontrado num terreno florestal privado, na zona de Parteira.

No concelho de Paredes já foram encontrados e queimados onze ninhos de vespas asiáticas nas últimas semanas, particularmente na zona de Parteira, em Lordelo. Há cerca de duas semanas um ninho de grandes dimensões, com cerca de um metro de comprimento, foi encontrado num terreno florestal. “Estava depositado numa árvore. Nesse caso tivemos de pedir permissão ao proprietário do terreno para derrubar a árvore”, garantiu o comandante da corporação de bombeiros de Lordelo.

Com a ajuda de um apicultor, contratado pela Proteção Civil Municipal, o ninho de cerca de um metro de comprimento e 80 centímetros de largura foi queimado com um maçarico. Contudo, no decorrer da operação o ninho partiu-se, provocando a migração das vespas para as habitações vizinhas.Na terça-feira da semana passada foram encontrados e queimados mais dois ninhos na mesma zona.

“Houve uma ou outra situação mais dispersa, mas quase todos os ninhos foram encontrados numa linha de dois quilómetros de extensão daquele local”, explicou Pedro Alves.

Os serviços de Proteção Civil da câmara municipal têm estado a fazer a identificação das vespas que também já foram encontradas em freguesias vizinhas como é o caso de Rebordosa e Gandra.

“Temos estado a queimar os ninhos porque esta é a altura do ano em que elas se reproduzem. Mesmo assim já tive conhecimento de outras situações em Rebordosa e Gandra”, adiantou o comandante dos bombeiros de Lordelo que garantiu não ter havido para já nenhuma situação de maior perigo para a população.

 

Vários ninhos encontrados em Rebordosa, Baltar e Duas Igrejas

Também em Baltar a corporação de bombeiros já foi chamada para destruir um ninho de vespas asiáticas. Em Rebordosa há registo de seis casos, mas nem todos se confirmaram verdadeiros.

O primeiro foi em meados de julho. O ninho foi encontrado numa habitação na avenida Monte de Azevido. Depois de analisado pelos bombeiros, os técnicos da câmara municipal e a Proteção Civil, confirmou-se que se tratava de um ninho de vespas asiáticas, garantiu o adjunto do comando.

A corporação está agora a analisar mais dois ninhos, na mesma zona onde o primeiro foi detetado e outros dois encontrados na freguesia de Duas Igrejas. “Estamos a analisar em conjunto com os técnicos da câmara municipal ainda para confirmar que se trata da vespa asiática e não da vespa europeia, a mais comum”, explicou Paulo Ferreira.

A corporação foi ainda alertada nas últimas semanas para um ninho de vespas na freguesia de Gandra, mas confirmou-se que se tratava apenas de um ninho de vespas europeias, as mais comuns em Portugal.

Apesar de terem duas vezes o tamanho das vespas europeias, esta espécie predadora não representa perigo de vida para a população. A espécie ataca as colmeias de abelhas e impede que estas se reproduzam, sendo uma grande ameaça para as criações dos apicultores.

Já tinham sido encontrados diversos ninhos de vespas asiáticas em vários municípios da região. Foram descobertos e queimados oito ninhos em Lousada e Valongo. No município vizinho de Valongo, há cerca de três semanas, foram encontrados dois ninhos desta espécie predadora.