Paredes é o 9.º concelho com a água mais cara

Um estudo da Deco Proteste veio dar nota das desigualdades no preço da água no país, seis dos dez municípios com a fatura mais elevada de água situam-se no distrito do Porto. Paredes é  nono nos 10 mais caros do país.

A tabela liderada por Trofa, Santo Tirso e Paços de Ferreira, coloca a região Norte como aquela em que mais cara é a água.

Em Paredes o gasto médio anual ronda os 400 euros, a 92 euros de diferença do município mais caro. A Deco aponta ainda a falta de tarifa para famílias numerosas no concelho de Paredes.

Pedro Mendes, vice-presidente da Câmara Municipal de Paredes, explicou ao Progresso de Paredes, que existem medidas pensadas para reduzir o impacto do elevado preço da água, passando pelo maior número de pessoas ligadas ao sistema de água público. Quanto mais pessoas tiverem acesso à rede, mais eficiente se torna e logo mais barato fica, explicou o vereador.

Existem atualmente 6 mil pessoas que estão ligadas ao sistema de água público, mas com consumo zero, “e isso está a prejudicar a eficiência do negócio”.

Adiantou ainda que a câmara municipal está a avaliar uma solução que retire o impacto das taxas de ligação, isto está a ser analisado com a Be Water, com quem existe um contrato de concessão desde 2001.

 

Leia a notícia completa na edição em papel de 5 de junho ou subscreva a assinatura digital no nosso site.