António Orlando – texto

Paredes entregou esta manhã, 20 de junho, as medalhas de ouro do Município a várias personalidades e instituições que se destacaram no relacionamento social, económico, cultural, religioso e desportivo com a comunidade.

D. Vitorino Soares, bispo auxiliar do Porto, foi uma das figuras homenageadas mais ovacionadas pelas centenas de paredenses que se associaram à cerimónia.

A sessão solene que decorreu numa tenda, no Parque José Guilherme, assinalou o feriado municipal de Paredes. Por causa da pandemia as Festas da Cidade e do o Concelho limitaram-se, ontem, a uma missa celebrada por D. Vitorino Soares e hoje à sessão honorífica.

Este ano, a autarquia homenageou também profissionais e entidades que se evidenciaram no combate à COVID-19, casos da delegada de Saúde, Maria de Fátima Silva Marques, que aproveitou a ocasião para pedir aos paredenses para que não baixem a guarda fazendo notar que pandemia “não acabou”. “Mantenham-se atentos para que possamos diminuir o risco e sermos felizes”, disse. Assistentes operacionais das IPSS e GNR foram outros agentes ativos que lutam contra a covid-19 que foram reconhecidos pelo município.

António Sousa, ciclista campeão nacional de BTT e Ciclocrosse foi o desportista banhado a ouro assim como o maestro Vergílio Pereira, a título póstumo. Foi uma prima neta que recebeu a distinção do antigo maestro da Banda de Música Filarmónica de Vilela e que anunciou que a família está disponível para ceder parte do seu espólio pessoal ao município, “caso a câmara o aceite” guardar e preservar.