Rui Rio esmaga em Paredes

Os militantes do PSD são chamados amanhã, sábado, de novo às urnas para eleger o novo presidente partido. Trata-se da segunda volta das eleições internas atendendo a que nenhum dos três candidatos, na primeira volta, conseguiu ganhar por maioria. Ainda assim Rui Rio, atual presidente, andou lá perto. Venceu com 49,44% dos votos falhando por 173 votos a necessária maioria absoluta. Luís Montenegro foi segundo com 41,26%. Pinto Luz foi terceiro com apenas 2878 votos (9,3%).

Na votação em Paredes, Rui Rio obteve 116 votos enquanto que Luís Montenegro teve o voto de apenas 29 militantes, atrás de Miguel Pinto Luz que somou 32.

Por contabilizar estão 13 secções onde se verificaram irregularidades: Amadora (Lisboa), Alter do Chão (Portalegre) e as 11 da Região Autónoma da Madeira. O Conselho de Jurisdição garante que os votos da Madeira não foram contabilizados, mas o desfecho seria o mesmo.

E isso, no entender de Rui Rio, equivale a uma “vitória expressiva”, frisando ter ficado “a 0,56% da maioria absoluta”, o que obriga a uma segunda volta apenas “devido a novas regras”.

“É a primeira vez no PSD em que há uma segunda volta. Pelas regras antigas, isto estava arrumadíssimo. Mas comigo nada é fácil”, observou Rui Rio, ainda líder social-democrata, em declarações aos jornalistas e militantes num hotel do Porto.

Leia a notícia completa na edição em papel de 17 de janeiro ou subscreva a assinatura digital no nosso site.