Oito meses depois da chegada da pandemia a Portugal, António Costa declara que o país está numa situação pior do que aquela que estava na primeira vaga de covid-19. À saída da reunião do Conselho de Ministros desta quinta-feira, que durou mais de oito horas, o primeiro-ministro admitiu que a renovação do estado de emergência deverá avançar, tendo em conta os números da pandemia da covid-19 em Portugal. “É impossível não pensar num novo estado de emergência”, disse.

Nos fins de semana, o encerramento do comércio e restauração ocorre às 13 horas e a abertura dos estabelecimentos só pode ocorrer a partir das 8 horas. Os restaurantes só podem funcionar a partir das 13 horas para entrega ao domicílio. Os shoppings e hipermercados vão estar fechados.

Fora da obrigatoriedade de fechar a partir das 13 horas e de abrir a apenas a partir das 8 horas estão as farmácias, clínicas e consultórios, estabelecimentos de venda de bens alimentares com porta para a rua até 200 metros quadrados e as bombas de gasolina.

Apoio à restauração

O Governo vai apoiar os restaurantes com 20% da perda da receita nos próximos dois fins de semana.

António Costa afirmou que o comércio tradicional não vai ter apoios extraordinários, ao contrário da restauração. Costa diz que as compras podem ser feitas antes das 13 horas. No caso dos restaurantes, a atividade fica comprometida, e por isso, se justificam os novos apoios. O apoio extraordinário à restauração é cumulativo com apoios concedidos a nível municipal. O primeiro-ministro espera que com as outras medidas de apoio, já em vigor como lay-off simplificado, que o setor consiga fazer face às perdas de lucros das próximas semanas. Os shoppings e hipermercados vão estar fechados.

Lista alargada

O governo atualizou a lista de concelhos que vão estar com regras mais apertadas para conter a evolução da pandemia de covid-19.

Há agora 191 concelhos na lista dos que vão contar com medidas mais restritivas e sete que deixam a lista. O distrito do Porto continua na lista a vermelho.

Não está prevista limitação entre circulação entre concelhos. A limitação será apenas de horários com o recolher obrigatório, acrescentou António Costa.