Foram verificadas mais de 700 irregularidades. 26 trabalhos em curso foram suspensos.

Publicado por António Orlando

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) desenvolveu, de 13 a 17 de novembro, mais uma ação inspetiva nacional na construção civil, com o objetivo de promover a redução da sinistralidade no setor.

Nessa semana, foram acompanhadas mais de 330 estaleiros de construção civil e visitadas as sedes de cerca de 60 empresas do setor que tiveram, no ano passado, acidentes de trabalho.

Foram verificadas mais de 700 irregularidades, principalmente relacionadas com andaimes e equipamentos de trabalho. Por representarem um perigo grave ou probabilidade séria da verificação de lesão da vida, integridade física ou saúde dos trabalhadores, foram suspensos imediatamente 26 trabalhos em curso. Além disso, em cerca de 680 situações irregulares as empresas foram imediatamente notificadas para adotarem as medidas necessárias ao efetivo cumprimento das normas legais em matéria de segurança e saúde no trabalho e prevê-se a adoção de cerca de 100 processos de contraordenação.

Com esta ação – que envolveu mais de 180 inspetores – beneficiaram mais de 2.500 trabalhadores, tendo sido detetados 26 trabalhadores não declarados.