Em Portugal há dois meses, o cidadão ucraniano disse que quer voltar ao seu país de origem, mas não tem dinheiro, por isso, exigia falar com alguém do consulado da Ucrânia no Porto, para conseguir ser repatriado.

O indivíduo esteve desde as 5 horas até às 10h30 em cima do telhado de onde seria resgatado pela GNR que acedeu ao local através de uma placa giratória, tipo autoescada.

Depois de assistido pelo INEM o cidadão ucraniano foi transportado para o serviço de Psiquiatria do Hospital de São João, no Porto, para internamento, sob acompanhamento da GNR.