O Aliados FC Lordelo levou a cabo nos dias 1, 3 e 4 de Maio o seu 1º Congresso de Treinadores de Futebol, realizado no auditório da Fundação ALord, na cidade de Lordelo. Em evento que foi creditado pelo IPDJ com 3,8 UC para renovação das cédulas dos treinadores.

Inserida nas comemorações do 69º aniversário do clube lordelense, esta formação reuniu um alargado leque de oradores prestigiados do nosso futebol, essencialmente treinadores, mas também dirigentes.

Na quarta-feira, feirado 1 de maio, o evento abriu com uma mesa redonda, onde os presidentes do Aliados, Paços de Ferreira e Penafiel abordaram o tema “como os presidentes contratam os treinadores”. Seguiu-se uma palestra do professor universitário José Neto sobre a “obtenção do sucesso” e de tarde houve tempo para ouvir Hugo Silva, membro da equipa técnica de Vítor Oliveira no Paços de Ferreira, e ainda José Mota, Fernando Valente, Álvaro Pacheco e Frederico Ricardo, que falaram sobre a experiência dos “treinadores portugueses no estrangeiro”. A sessão encerrou com Ivo Vieira, o treinador da equipa sensação 2018/19, o Moreirense.

Na sexta-feira dia 3, foi a vez de Filipe Ribeiro abordar o tema “futebol júnior e futebol sénior”, Armando Evangelista, treinador do Penafiel falar sobre a “preparação do jogo” e houve ainda tempo para um painel constituído por Carlos Carneiro, Zé Nando e Vítor Ribeiro falarem sobre “como os directores desportivos se relacionam com os treinadores”.

No último dia, sábado, de manhã palestraram Gil Andrade, adjunto de Jorge Simão no Chaves, Braga e Boavista e Ricardo Soares, que treinou Felgueiras, Vizela, Aves e Académica, entre outros. De tarde foi a vez do diretor da Federação Portuguesa de Futebol, Pedro Dias, abordar “a carreira de treinador”, Rui Quinta, treinador do Espinho falar sobre “futebol de formação” e o evento encerrou com a palestra de Mauro Silva, treinador do Amarante, que abordou o tema “a análise do adversário”.

“Foi um evento muito interessante, com temas diferentes do normal e que permitiram a vários treinadores, além de renovarem a cédula de treinador, a possibilidade de ouvirem novas ideias e trocarem experiências”, referiu, Juvenal Brandão, da organização.