António Orlando – texto

O presidente da Câmara de Paredes, Alexandre Almeida, promove na manhã desta segunda feira uma conferência de imprensa para revelar que está à disposição do Ministério Público para se constituir assistente no processo-crime instaurado pelo do Organismo Europeu de Luta Antifraude (OLAF) que descobriu indícios de fraude com fundos da União Europeia (UE) atribuídos à autarquia para a construção de escolas.

Na base desta tomada de posição está a realização de uma auditoria ao processo de construção dos centros escolares que “apurou um conjunto desconformidades detetadas e apuradas da comparação dos trabalhos previstos nos cadernos de encargo dos 14 centros escolares construídos no concelho face aos trabalhos efetivamente realizados”.

Tal como noticiado na última edição de O Progresso de Paredes, Alexandre Almeida, antecipou que estimava ter de devolver cerca de 1,4 milhões de euros em fundos comunitários relativos a irregularidades nessas obras.

A conferência de Imprensa está marcada para 10h, no Salão Nobre dos Paços do Concelho do Município de Paredes.