Lei. Multas vão desde os 500 euros, no caso pessoas singulares até aos 20 milhões de euros para as empresas.  Todos têm o direito de aceder e a retificar os seus dados e a ser “esquecido”, isto é, a empresa tem de apagar os seus dados.

As novas regras de proteção de dados, uma mudança que diz respeito a todos os cidadãos e organizações do estado e privadas, entraram em vigor no dia 25 de maio. A ideia é garantir uma maior proteção das informações de todas as entidades e cidadãos da União Europeia.

É difícil, ou mesmo impossível, fugir ao fornecimento e partilha dos nossos dados pessoais (nome, número de telefone, número fiscal, morada, etc)  nas ações mais simples do dia a dia. Perante isso e face às novas realidades (marketing direto, mecanismos de profiling, redes sociais…) o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) vem relembrar-nos a importância de preservarmos a segurança e privacidade dos nossos dados quando os fornecemos e traz ferramentas que garantem a efetivação dos direitos aí previstos.