O Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) assinala amanhã, dia 14 de novembro, o Dia Mundial da Diabetes com a realização de uma conferência, no Hospital de São Gonçalo, dirigida aos jovens das escolas de concelho. Ao final da manhã, vai ser também oficialmente inaugurado o polo da Clínica do Pé Diabético, em Amarante.

A funcionar desde maio no Hospital de São Gonçalo, em Amarante, o polo da Clínica do Pé Diabético é oficialmente inaugurado amanhã, pelas 12 horas. Esta unidade disponibiliza consultas de podologia à população desta área de residência, evitando as deslocações ao Hospital Padre Américo, em Penafiel, e permitindo, assim, um maior conforto aos utentes com esta patologia.

No Hospital Padre Américo, em Penafiel, a Clínica Integrada do Pé Diabético abriu o ano passado, sendo a primeira clínica do Serviço Nacional de Saúde (SNS) em ambiente Hospitalar dedicada exclusivamente aos diabéticos e doentes que sofrem de pé diabético.

Ainda no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Diabetes, a fachada do Hospital de São Gonçalo e a Estátua do Padre Américo, no Hospital de Penafiel, vão estar, como habitualmente, iluminadas de azul.

As comemorações terminam a 17 de novembro, em Penafiel, com a realização de uma Colour Run pela Diabetes organizada pela Unidade Coordenadora Funcional da Diabetes Vale de Sousa Sul, numa iniciativa conjunta do ACES Vale de Sousa Sul e do CHTS, e que conta, entre outros, com o apoio da Câmara Municipal de Penafiel, Liga de Amigos do Hospital Padre Américo e Casa do Pessoal do Hospital Padre Américo.

Criado em 1991 pela International Diabetes Federation (Federação Internacional da Diabetes) e pela Organização Mundial da Saúde, o Dia Mundial da Diabetes tem como objetivo dar resposta ao aumento “alarmante de casos de diabetes no mundo”.  O tema deste ano é “A Família e a Diabetes” com o qual se pretende alertar para o impacto que a diabetes tem na família, promovendo o papel da família na gestão, cuidado, prevenção e educação.

A Diabetes é uma doença “silenciosa” e, no caso da Diabetes Tipo 2, a mudança de estilos de vida serve como forma de prevenir e controlar a doença.

As principais complicações crónicas desta patologia são Neuropatia e Amputação (Pé Diabético); Retinopatia; Nefropatia e Doença cardiovascular.