Publicado por António Orlando

A Polícia Judiciária (PJ)  do Porto deteve cinco pessoas suspeitas de viciação de contratos públicos. Entre os detidos está Melchior Moreira, presidente do Turismo do Norte, dois empresários e outros dois dirigentes de entidades públicas.

Além das detenções a PJ realizou buscas em entidades públicas e sedes de empresas no âmbito de uma investigação relativa à presumível viciação de procedimentos de contratação pública no valor de vários milhões de euros.

A PJ avança, em comunicado, que os cinco detidos no âmbito da designada operação “Éter”, estão indiciados por crimes de corrupção e participação económica em negócio em procedimentos de contratação pública no Norte do país.

A Turismo Porto e Norte é, por exemplo, a entidade responsável pelos fins de semana gastronómicos e um dos principais patrocinadores do Rali de Portugal.