O abandono a que foi votado o Quiosque do Largo Nuno Álvares pode ter os dias contados.

A Câmara de Paredes quer que aquele espaço sirva como posto de venda de flores. “Será uma forma de dar uma imagem mais agradável ao espaço”, explicou, o autarca, Alexandre Almeida, na reunião de câmara pública, realizada no dia 3 de maio.  Os comerciantes do setor da floricultura, segundo o autarca, estão a ser contatados pelos serviços municipais para que apresentem propostas de ocupação daquele espaço. O concurso para o aluguer do Quiosque foi aprovado por unanimidade. O preço base de aluguer é de 100 euros por mês.